Review | Prevenge - Sangue Tipo B

Review | Prevenge


Ruth está grávida, e acredita que seu bebê fala com ela. A vozinha fina vinda do interior de seu útero diz a ela para matar pessoas. E ela mata. A princípio, os massacres de Ruth parecem seguir um padrão, e conforma vamos conhecendo suas vítimas, começamos a acreditar que se trata de  algum tipo de extremismo feminista para livrar o mundo dos machistas. Porém, logo ela perde o controle, e qualquer um que cruzar seu caminho - inclusive mulheres - se torna uma vítima em potencial.

Mesclando elementos de violência e humor-negro, Prevenge funciona como uma espécie de alegoria à depressão pós-parto. A diretora estreante Alice Lowe (que também assina o roteiro e faz o papel principal),  inclusive, aproveitou a própria gravidez e filmou o longa em apenas 11 dias. Sua atuação é ótima, fazendo uma personagem extremamente perturbada e ainda assim carismática. Lowe também se mostra uma boa diretora, dando um tom de naturalidade às cenas, mesmo nos momentos mais absurdos


O elenco de apoio não fica atrás e esbanja simpatia, entregando uma coleção de personagens bizarros e divertidos.  As conversas e discussões entre Ruth e seu feto psicótico são engraçadíssimas. Há também momentos bem sangrentos, embora a direção escolha por não mostrar o ato em sí, e sim o resultado da matança. 

Infelizmente, o filme começa a perder o ritmo depois de um certo tempo. Mesmo apresentando uma reviravolta no último ato, a falta de fluidez da história incomoda. O final, bem anti-climático, atrapalha ainda mais o resultado geral.

Prevenge é uma obra bizarra e curiosa, e tem elementos para agradar quem procura por algo diferente. Mas, talvez por ser um filme tão autoral,  me deixou com aquela conhecida sensação de que poderia ter sido muito melhor.
NOTA: 4.8  / 10

(Prevenge, Inglaterra, 2017) Direção: Alice Lowe. Elenco: Alice Lowe, Jo Hartley, Gemma Whelan, Kate Dickie, Tom Davis

Review | Prevenge Review | Prevenge Reviewed by Sangue Tipo B on terça-feira, abril 04, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário